intercambio na australia uluru

Intercâmbio na Austrália: entenda como funciona

Intercâmbio na Austrália. Essa frase te deixa ansioso? Te dá medo? Quem disse que isso é só com você? Pra sua tranquilidade, saiba que acontece com todo mundo que pensa em encarar um intercâmbio.

Portanto, fica frio, pois estamos aqui justamente para trazer inspiração e informação. É hora de trocar o medo por duas palavrinhas essenciais para quem quer se jogar no mundo: segurança e confiança.

Elas passam a fazer parte da sua vida quando você está bem informado e preparado. Informações precisas e claras te deixam pronto para enfrentar o que vier pela frente. Seja em um intercâmbio na Austrália ou em qualquer destino.

É isso que trazemos aqui neste artigo: informações de qualidade para você. Então, está a fim de saber mais? Continue acompanhando!

 

Intercâmbio na Austrália: Precisa de quê?

intercambio na australia canguru filhote

Naturalmente, você não vai simplesmente sair por aí de mala e cuia, procurando abrigo na Austrália, não é? Antes mesmo de fazer as malas, você precisa conhecer as exigências do país. Fica mais fácil se organizar sabendo de tudo que precisa.

Mas fique tranquilo. Não vale surtar por ter uma grande viagem pela frente. Afinal, uma grande caminhada se inicia com o primeiro passo. E esse você já deu.

Sim. Sua experiência de vida na Austrália começou quando você decidiu ir para lá. Em um intercâmbio, a primeira coisa a fazer é decidir o lugar para onde ir. Depois disso, você pode pensar em providenciar o passaporte e o visto de estudante. Veja abaixo o que é necessário.

 

Prepare o coração e a documentação

Nem precisa dizer que o coração bate mais forte na expectativa da viagem. Porém, não se deixe levar pela emoção, seja prático na preparação. Você tem algumas coisas importantes a fazer:

→ Tirar seu passaporte;

→ Solicitar o visto de estudante;

→ Escrever uma carta de intenções;

→ Realizar pagamentos de taxas à embaixada da Austrália;

→ Passar por exames médicos;

→ Provar que possui recursos financeiros para manter-se na Austrália no decorrer do tempo de permanência.

 

Visto de estudante: sua porta de entrada para a Austrália

intercambio na australia praia

O visto de estudante é o que autoriza você a entrar no país e permanecer durante o tempo dos seus estudos. Para solicitá-lo você deve ter em mãos todos os documentos necessários. Além disso, é preciso mostrar qual a intenção de sua viagem.

Por isso, uma carta de intenções é exigida. Mas vamos com calma. Fizemos aqui uma lista para te auxiliar nesta questão — que é mais chatinha — e assim te explicamos tudo.

Para obter o visto de estudante, serão necessários alguns documentos. Esse visto sofreu algumas modificações desde julho de 2016 para cá.

O objetivo foi facilitar o processo. Agora há apenas um tipo de visto para estudante, o Sub class 500. O novo visto tem o nome de SSVF (Modelo Simplificado de Visto de Estudante) e sua aplicação pode ser feita online por estudantes de qualquer país do mundo.

 

Aplicação para o visto de estudante: confira aqui o que falta

→ Cópias do passaporte: As cópias devem ser coloridas. E atenção: o passaporte deve ser válido por no mínimo por 6 meses após a data de saída. Fique atento para um detalhe: só são aceitas cópias legíveis e autenticadas;

→ Copias de vistos emitidos nos últimos 5 anos, válidos ou não, caso existam;

→ Foto recente. Pode ser 3×4 ou 5×7. A data impressa não é exigida;

→ Carta de intenções – mais abaixo te explicamos melhor;

→ C.O.E. – Confirmation of Enrolment – Matrícula na escola onde irá estudar na Austrália. É preciso informar pagamento do Seguro Saúde. Obrigatório pelo período integral;

→ Cadastro e termo de ciência devem ser totalmente preenchidos. Não esquecer de assinar o termo.

 

Atividade e condições financeiras

Além de toda essa documentação também será preciso comprovar atividade e condições financeiras de manter-se por lá.

→ Você deve apresentar cópia de documento que prove sua escolaridade.

Pode ser diploma, certificado de conclusão de curso ou o último recibo de pagamento de mensalidade da instituição em que você estudou.

É exigida comprovação de renda para mostrar que você possui disponibilidade financeira para realização da viagem. Nesse caso, há duas opções:

→ Pode ser apresentada uma cópia dos 3 últimos extratos bancários de conta corrente, conta poupança ou aplicação de resgate automático. A conta deve possuir o crédito mínimo de AUD 1.660,00 (equivalente a R$ 4.100,00 na data desta publicação) para cada mês de permanência na Austrália.

Por exemplo, se você for ficar por lá 6 meses, precisará comprovar cerca de R$ 24.600,00.

**Os comprovantes podem ser tanto seus quanto de patrocinadores (como seus pais ou avós). É indicado que você use, no máximo, 2 patrocinadores.

→ Uma outra opção é quando você possui um valor disponível de AUD 60.000,00 (equivale a R$ 147.300,00). Neste caso deve ser comprovado através de cópia da Declaração de Imposto de Renda. São aceitas declarações da própria pessoa, dos pais ou cônjuge.

 

Carta de Intenções

intercambio na australia carta de intencoes

A carta de intenções deve ser bem feita, pois o governo australiano dá bastante atenção a ela. É onde você estará se apresentando e revelando seus objetivos com o intercâmbio.

Na verdade, não há modelo que se possa seguir. Mas você pode basear-se nas dicas abaixo para se sair bem.

→ Trata-se de uma carta, enviada à Embaixada, em que você solicita a entrada no país. Por isso seja educado e formal.

→ Coloque seu nome completo e informe com clareza e veracidade de todas as informações sobre você (endereço, passaporte, estado civil, etc.).

→ Reserve um parágrafo para falar de você e sua família. Comente sobre os motivos da viagem, especificando as razões que te levam a desejar esse intercâmbio. Fale também sobre a importância de seu estudo de inglês e o quanto isso pode interferir em sua vida. Mencione como esse aprendizado pode valorizar sua profissão e seu dia a dia.

→ Conte para eles por que escolheu a Austrália e a escola em que se matriculou. Termine contando um pouco sobre seus planos para o futuro.

→ As informações dadas nessa carta deverão ser comprovadas posteriormente, através de documentação, por isso seja sempre o mais sincero possível.

 

Devo fazer meu intercâmbio na Austrália com agência ou por conta própria?

Até agora vimos apenas a etapa burocrática de sua viagem (em outras palavras, a parte mais chatinha). Se você quer mesmo ficar tranquilo e não gosta de estresse e de detalhes, pode acionar uma agência de intercâmbio.

O Nós na Gringa é um blog totalmente independente, o que significa que não somos uma agência e nem temos ligação com empresas de intercâmbio. No entanto, de modo geral, recomendamos que você faça pelo menos o processo básico (matrícula na escola e visto) por agência.

Em boa parte dos casos, você não gastará mais com isso. Afinal, a agência ganhará uma comissão repassada diretamente pela escola. Porém, você contará com a expertise de quem está acostumado a lidar com essa burocracia.

 

Objetivos do Intercâmbio: Para quem estuda, o trabalho é um direito

intercambio na australia trabalho garcom

Ao planejar o intercâmbio e escolher o país, é fundamental pensar no que você pretende por lá. Alguns vão para estudar ou aperfeiçoar o inglês. Outros querem fazer cursos profissionalizantes. Ainda há os que vão porque querem mudar de vida e estão cansados da luta no Brasil.

O período mínimo de curso previsto no visto que dá o direito de estudar inglês é de 14 semanas, sendo que você ganha outras 4 semanas de férias. Se você pegar um tempo mais longo, como 6 meses, também ganha as mesmas 4 semanas extras.

Saiba que como estudante de inglês ou ingressando em um curso técnico/profissionalizante você tem o direito trabalhar meio período, isto é, 20h semanais durante o decorrer do curso.

Além disso, o intercambista pode também trabalhar em período integral (40h semanais) durante as férias do curso. Seu visto de estudante te dá este direito.

Ou seja, você pode exercer uma atividade que te ajudará a manter-se no país. Enquanto aprende, valoriza o currículo e se prepara para o futuro, você também ganha em dólares australianos (o que não é nada mal!).

 

Intercâmbio na Austrália: Trabalhando e Estudando

intercambio na australia mergulho

Você pode (e provavelmente vai) exercer as mais diversas funções. De início, é improvável trabalhar em cargos mais intelectuais.

Os primeiros salários na Austrália costumam vir de empregos como: garçom, babá, faxineira, jardineiro, ajudante de cozinha, servente de pedreiro, trabalho de entregas, serviços de limpeza e coisas assim.

Esses trabalhos mais operacionais, também chamados de “subempregos“, costumam pagar em torno de AUD 14 (R$ 34,30) a AUD 21 (R$ 51,45) por hora. Entretanto, o tipo de emprego que você vai arrumar depende também do tipo de inglês que você fala.

Tem intercambista que chega por lá na base do English enrolation. Mas tem o basic English, o médio-english e tem o I don’t speak English. Onde é que você se encaixa?

No começo, considere alguns pontos básicos antes de pegar um emprego. Fique atento para:

→ A distância que você terá que percorrer pra chegar ao trabalho;

→ Note se os gastos com comida e transporte “depenam” todo seu salário;

→ Pergunte se o uniforme e material necessário ao trabalho é por conta do patrão;

→ Veja se o trabalho não prejudicará seu objetivo principal, que é o estudo.

Trabalhar na Austrália vale muito a pena, mas nem sempre é fácil. Prepare-se física e mentalmente, pois não dá para fazer corpo mole. Vá com disposição e boa vontade. Passar perrengue todo mundo passa. Encare de frente e vamos lá!

Esse é o país que tem o maior salário mínimo do mundo. Aproveite! O custo de vida é um tanto alto, mas as pessoas ganham muito bem e conseguem manter um excelente padrão.

Pode ter certeza: é totalmente possível se manter com o dinheiro que você ganha nesses trabalhos mais simples. É só uma questão de correr atrás e se organizar.

 

Finalmente, a viagem…

Depois de tudo certo, resta partir. Boa viagem, amigo(a). O friozinho na barriga será por algum tempo seu companheiro fiel. Sinto te dizer que não vai passar tão cedo.

E não é para menos. Terra estrangeira, gente desconhecida, língua que você não domina! Ai, meu Deus! Eu quero minha maãããe!

Mas calma. O bom da coisa vem agora… Quando você desembarca nessa encantadora ilha, famosa pelos coalas e cangurus, anfitriões naturais do lugar, parte dos problemas são esquecidos.

Uma das vantagens do intercâmbio na Austrália é justamente a beleza natural dessa terra. Mas tem desvantagem também. Rola de tudo, né? Observe bem os aspectos positivos e negativos de ir para lá como intercambista.

 

Intercâmbio na Austrália: Vantagens e desvantagens

intercambio-na-australia-sydney

Vantagens:

Primeiro vamos falar da parte boa de um intercâmbio na Austrália:

→ A primeira vantagem é o clima tropical. Bem parecido com o do Brasil;

→ Poder trabalhar e ganhar um bom dinheiro enquanto estuda também é legal (muita gente recupera o investimento feito no intercâmbio e até faz um pequeno pé de meia);

→ Possui um dos melhores sistemas educacionais do mundo;

→ Tem praia! Lá é uma ilha, lembra? E o litoral é lindíssimo. Alguém já disse que possui praias como as nossas, aqui do Nordeste?! É mesmo de tirar o fôlego;

A segurança é ponto forte de lá. É uma das principais vantagens. Dá para sair a qualquer hora pra pegar uma graninha no caixa eletrônico (que fica na rua!) sem ser assaltado;

A qualidade de vida é excelente. Esse é considerado o 7º melhor país do mundo para se viver;

→ Intercambistas se dão muito bem, pois é um país com alta oferta de empregos, mesmo que sejam trabalhos simples. Os salários também são muito atrativos;

→ Além disso, estando na Austrália, pode-se estender a caminhada cultural e ir conhecer a Tailândia, Bali (Indonésia), Filipinas, Vietnã, Camboja e por aí vai. São destinos imperdíveis do sudeste asiático. Além de muito baratos, são locais lindos que tem povos muito simpáticos e receptivos.

Desvantagens

Como pontos negativos de um intercâmbio na Austrália, podemos mencionar que:

→ A distância do Brasil encarece um pouco a passagem;

→ O visto é um pouco burocrático;

→ Todo começo é difícil. Os primeiros empregos não são os melhores no início, mas encare essa. Trabalhe e estude com afinco para obter resultados.

 

Mais informações sobre intercâmbio na Austrália: o país

intercambio na australia melbourne

Sobre o país

A Austrália é uma terra fantástica e curiosa. Conhecida por muitos como continente-ilha, por sua imensidão. É uma terra que toma conta de um continente e várias ilhas menores adjacentes.

Você vai descobrindo e se encantando aos poucos, à medida que vai se entrosando com o povo e interagindo com as belezas naturais dali. São 4 as cidades consideradas “top 10” em qualidade de vida por lá. Falamos de Melbourne, Adelaide, Sydney e Perth.

Clima

Seu clima é bem semelhante ao do Brasil e isso faz com que seja muito procurada por estudantes. A Austrália possui um clima bem diversificado, que vai variando conforme a região. E o melhor é que “dá praia” e, ao contrário da Irlanda, o frio não predomina.

Ainda assim, vale levar um casaco caso você chegue no inverno. Em cidades como Sydney e Melbourne faz um friozinho nessa época do ano.

Cultura

A cultura é outro ponto interessante dessa terra. É um país multicultural, que agrega aspectos de outros povos com os quais convive. Boa parte de sua população é formada por imigrantes.

O inglês é língua oficial, mas ouve-se bastante o italiano, mandarim, árabe, cantonês e grego. Os brasileiros também são muito bem acolhidos. Por isso, tantos estudantes embarcam em um intercâmbio para a Austrália, absorvendo um rico aprendizado e vivenciando um pouco dessa cultura plural.

 

Algumas regiões e suas belezas naturais

As cidades australianas são muito belas. Poder conhecê-las é um privilégio. As principais que você não deve deixar de ver são: Sydney, Brisbane, Perth, Melbourne, entre outras. E, além das cidades em si, também existem estradas e regiões imperdíveis. Destacamos algumas abaixo:

Sydney

intercambio na australia sydney

Além de possuir um dos mais bonitos portos, a cidade encanta por sua baía, pelas praias belíssimas e pelo cenário marítimo de paraíso — que serve de pano de fundo para passeios de veleiros, de barco, pesca e natação. Só pra você ter uma ideia, Sydney tem mais de 70 praias. O clima é bem parecido com o de Porto Alegre. Não dá para enjoar daqui.

É uma das cidades australianas mais procuradas.
Não só pelas praias, mas também pelos museus, lojas, galerias, etc. Um ponto turístico bastante visitado é a Sydney Opera House, casa de ópera, que é um ícone representativo da cidade, cartão postal da Austrália.

Há muito para ver e curtir. Ao norte de Sydney você se depara com Port Stephens, onde pode passar horas tranquilas em praia de areia branquinha ou pode seguir em uma expedição pelas águas para ver mais de perto os golfinhos e pescar.

Gold Coast

intercambio na australia gold coast

É outra região muito buscada. Tem clima parecido com o do Rio de janeiro e é uma das áreas favoritas dos brasileiros que vão fazer intercâmbio na Austrália. Fica a apenas 78 km de Brisbane.

Great Ocean Road

intercambio na australia great ocean road

É uma das estradas mais famosas do mundo, começando perto de Melbourne. Em uma roadtrip por lá você pode conhecer muitas praias, pequenas cidades litorâneas, florestas tropicais, trilhas, cachoeiras e por aí vai!

Inclusive, temos um post especial com o Roteiro e Segredos da Fascinante Great Ocean Road.

Costa leste

intercambio na australia barreira corais

A Costa leste é também uma excelente opção de lazer. Faça um roteiro de passeio e conheça a incrível Grande Barreira de Corais. É a maior estrutura viva que existe, pois é uma grande faixa composta pelos mais variados organismos e pode ser vista do espaço.

Uluru

intercambio na australia uluru

Trata-se de uma formação geológica que não dá para deixar de visitar, porque é muito legal. É uma espécie de montanha, chamada de monólito, formada por uma única pedra maciça que surge da terra em meio ao deserto.

Sua coloração vai variando no decorrer do dia. No pôr do sol é incrível! Suas cores ficam iluminadas por um brilho vermelho, que é emitido também ao amanhecer. Fica situado no parque nacional Uluru-Kata Tjuta.

Há outros diversos Parques Nacionais pelo país inteiro com muita natureza, trilhas demarcadas e até lugar para fazer um bom churrasco, com a segurança oferecida por equipes de suporte. Há reservas com muito verde, locais onde os antigos indígenas costumavam morar e muitas espécies de animais.

 

E aí, gostou?

A verdade é que se fôssemos contar tudo que pode ser vivenciado em um intercâmbio na Austrália, este post ficaria longo demais. Há muito para ver e conhecer.

E se você quer mesmo embarcar nessa aventura, deve estar bem informado para não passar aperto. Por isso, cadastre seu e-mail em nossa lista de assinantes VIP.

Assim você recebe todas as dicas para planejar seu intercâmbio na Austrália e fica por dentro das nossas publicações! Ok? 🙂

Ex-funcionária de multinacional, descobriu no intercâmbio que o mundo é grande demais pra ficar presa num escritório. Hoje é freelancer, empreendedora digital e conquistou a liberdade de viver em qualquer canto desse planeta.