intercâmbio na Nova Zelândia mount cook

Intercâmbio na Nova Zelândia: entenda como funciona

Você tem interesse em fazer um intercâmbio na Nova Zelândia? Então este post é para você. Aqui você vai descobrir a melhor forma de preparar sua viagem, estudar, trabalhar e ganhar em dólares neozelandeses. Tudo isso sem precisar enlouquecer no planejamento.

Talvez você já tenha percebido que a Nova Zelândia sempre aparece entre os países com menor violência, maiores salários e mais alta qualidade de vida. Não é à toa que quem faz um intercâmbio por lá se apaixona rapidamente.

Quer ficar fluente no inglês e ainda aproveitar esse paraíso? Então um intercâmbio na Nova Zelândia é mesmo uma excelente opção.

Aqui a gente te fala sobre todos os passos necessários para você não se perder e chegar lá são e salvo. Vamos lá?

 

Quais são as exigências para fazer um intercâmbio na Nova Zelândia?

intercâmbio na Nova Zelândia mount cook

Existem muitos motivos para escolher a Nova Zelândia como destino de intercâmbio. Um deles é a possibilidade de estudar e aperfeiçoar seu inglês, ao mesmo tempo em que você trabalha ganhando na moeda local.

Além disso, ainda há a perspectiva de adquirir experiências excepcionais, vivenciar os mais inusitados campos de trabalho, conhecer uma nova cultura e ver de perto as belezas naturais dessa terra.

No entanto, sair do Brasil e desembarcar por lá exige certa organização. Você terá que passar por uma burocracia meio chata, mas necessária.

O tipo de visto vai depender do seu tempo de permanência no país. Veja a seguir como funciona.

 

Visto de turista: permanência por menos de 3 meses

intercâmbio na Nova Zelândia Durville Island

Caso o seu plano seja permanecer na Nova Zelândia por até 90 dias, você poderá estudar com o visto de turista. Logo no aeroporto já será entregue uma permissão de 3 meses, que pode ser prorrogada até 9 meses.

O que é exigido:

  • Comprovação financeira de NZD 1.250,00 (dólares neozelandeses) por cada mês de permanência ou NZD 400,00 (quatrocentos dólares neozelandeses) + comprovante de acomodação paga antecipadamente.

Portanto, recapitulando: para os brasileiros não é preciso visto para entrar no país como turista ou para  estudar por apenas 3 meses. Nesse caso, deve-se ter em mãos:

  • Passaporte;
  • Passagem de ida e volta;
  • Comprovante que mostra possuir dinheiro para manter-se por esse período;
  • Prova de reserva em hotel ou endereço de hospedagem.

Fácil, né? Só tem um porém: com esse visto você não pode nem sonhar em trabalhar durante seu intercâmbio na Nova Zelândia. As leis são rigorosas ao extremo nesse aspecto. Trabalhar com visto de turista é definitivamente proibido.

Se sua intenção for estudar e trabalhar, a coisa muda de figura. Será necessário estar matriculado em um curso com duração mínima de 14 semanas. Só assim você terá direito de trabalhar por até 20 horas semanais, ok?

– Então tá. Mas “cuméquefaz”?

Vamos te falar já!

 

Visto de Estudante: estudando e trabalhando durante seu intercâmbio na nova zelândia

intercâmbio na Nova Zelândia bungee jump

Se você pretende fazer um curso que dure mais de 3 meses,  precisará do visto de estudante. Esse visto também dá direito a trabalhar 20h semanais enquanto você estuda.

Para obter o visto de estudante da Nova Zelândia é preciso preencher dois formulários e encaminhar uma série de documentos:

  • Formulário online (Student/Permit Application);
  • Formulário de Comprovação Financeira (Financial Undertaking): assinado pelo gerente do banco e pela pessoa que é financeiramente responsável pelo curso (podendo ser você próprio ou um familiar, por exemplo).

Os documentos a serem encaminhados junto com os formulários são os seguintes:

Documentação geral:

    • Passaporte (válido por 3 meses após a data de saída do país);
    • Foto 3×4 (recente);
    • Formulário online para visto de estudante;
    • Comprovante de hospedagem;
    • Oferta de vaga na escola ou universidade;
    • Seguro saúde/viagem;
    • Cópia da passagem (ida e volta).

Comprovações financeiras:

    • Financial Undertaking (conforme explicado anteriormente);
    • Recibo que prova o pagamento total do curso (o visto é válido pelo período que corresponde ao tempo pago do curso);
    • Extratos bancários de 6 meses anteriores à data de aplicação do visto: comprovante financeiro que demonstre renda disponível para o período de permanência. Ou seja, NZ$1.250,00 (dólares neozelandeses) por cada mês de permanência;
    • Imposto de Renda e holerite (contracheque).

Exames médicos:

    • Exame médico – necessário se a permanência no país for além de 6 meses;
    • Para todas as permanências até 1 ano: formulário “X-Ray Certificate”. Esse certificado é preenchido por médico credenciado pela imigração. Deve conter assinatura e carimbo com CRM. Também deve estar colada ao formulário a foto do aluno, assinada pelo médico. Ainda deve-se juntar a radiografia e seu respectivo laudo.

Documentação extra para cursos com duração maior que 1 ano:

  • Atestado médico completo;
  • Carta de recomendação (menores de idade);
  • Atestado policial (maiores de 17 anos).

Vale ressaltar algumas dicas para não atrasar seu processo e acertar de primeira. Fique bem atento:

  1. Formulários médicos: só são aceitos se assinados por médicos credenciados pela imigração da Nova Zelândia;
  2. Todos os documentos, com exceção dos comprovantes de renda, devem possuir tradução juramentada para o inglês;
  3. Em caso de renovação de visto, esta poderá ser feita na Nova Zelândia.

Com tudo isso pronto, você já estará a meio caminho andado para seu intercâmbio na Nova Zelândia. É verdade que a documentação é um pouco mais extensa do que para ir à Irlanda (e um pouco mais semelhante à Austrália), mas analise bem as vantagens de ir para lá.

 

Visto de Férias e Trabalho: Working Holiday Visa

Existe um terceiro tipo de visto, mais raro, que pode ser utilizado em alguns casos. Trata-se do Working Holiday Visa (WHV), ou visto de férias e trabalho.

Esse visto permite trabalhar na Nova Zelândia por um ano, podendo também estudar por até 6 meses. No entanto, são apenas 300 vagas anuais para brasileiros, o que torna a obtenção do visto extremamente concorrida.

Aqui no Nós na Gringa temos um post exclusivo sobre o Working Holiday Visa na Nova Zelândia. Por lá contamos todos os detalhes que você precisa saber para a aplicação.

 

Vantagens de fazer intercâmbio na Nova Zelândia

intercâmbio na Nova Zelândia paisagens alucinantes

Em períodos de alta do dólar, é comum que achar que o sonho do intercâmbio no exterior ficou mais distante. Porém, tudo pode ser resolvido com um bom planejamento e com as escolhas certas, incluindo a escolha do país.

Muita gente esquece que o dólar neozelandês, por exemplo, é uma moeda mais barata que o dólar americano ou o euro. E isso pode facilitar a realização do intercâmbio.

Outro ponto forte da Nova Zelândia é o fato de poder estudar e trabalhar. Quem estuda inglês ou curso técnico pode trabalhar meio período, ou seja, 20h semanais.

Dependendo do tipo de curso que você fizer, ainda é possível trabalhar em período integral (40h semanais) durante os períodos sem aulas.

Mas ainda existem outros motivos sensacionais para fazer um intercâmbio na Nova Zelândia. Temos uma lista deles para te mostrar, olha só!

Bons motivos para estudar e trabalhar na Nova Zelândia

intercâmbio na Nova Zelândia cultura Maori

  • Oportunidade de interagir com uma nova e interessante cultura, que miscigena a tradição dos Maoris, nativos da terra, com a vivência dos colonizadores britânicos;
  • Você quer trabalhar? Então fica mais fácil por lá, pois o país conta com uma organização que ajuda os estudantes na busca por emprego. A Student Job Search auxilia na procura;
  • Sem gastar muito e sem percorrer distâncias tão longas, você pode conhecer muitas cidades da Nova Zelândia, além daquela em que você está vivendo;
  • Dá para dar uma esticada e visitar outros países muito legais da Oceania, como Nova Caledônia, Tonga, Fuji e a própria Austrália;
  • Também dá para chegar até o sudeste asiático e conhecer Tailândia, Indonésia, Vietnã, Camboja, Filipinas, entre outros. Já pensou nisso? Os preços são bem acessíveis por lá!

E a lista de vantagens continua:

  • As escolas e cursos possuem alta qualidade, formando profissionais extremamente capacitados para atuar no mundo todo;
  • É um dos países que oferece maior segurança, amparo e estabilidade para quem estuda. Os estudantes internacionais têm a seu favor um código denominado New Zealand Code of Practice for the Pastoral Care of International Students – Código de procedimento da Nova Zelândia para bem-estar e apoio ao estudante internacional;
  • Lá você pode acordar todos os dias, olhar pela janela e dizer: “Caramba, estou vivendo no país menos corrupto do mundo!” E nem é o “País das Maravilhas”. É de verdade!;
  • A Nova Zelândia valeria a pena só pelas praias exuberantes, mas isso daria um post por si só;
  • Lá tem estação de esqui, sabia? Então, se for no inverno, prepare os joelhos para “ralar” na neve;
  • A Nova Zelândia é considerada a terra dos esportes radicais;
  • O povo “kiwi”, como são chamados carinhosamente os neozelandeses, é muito amigável. A população ama e respeita a natureza, além de receber superbem os estrangeiros;
  • A Nova Zelândia foi pano de fundo para diversos filmes, como: O Senhor dos Anéis, King Kong, Avatar, O Hobbit, As Crônicas de Nárnia, entre outros. Inclusive, você pode visitar Hobbiton pessoalmente (como na foto abaixo).

intercâmbio na Nova Zelândia Hobbiton

Depois de tudo isso, você deve estar se perguntando se existe alguma desvantagem em estudar e trabalhar na Nova Zelândia, não é?

 

As desvantagens de um intercâmbio na Nova Zelândia

  • Como você sabe, é um país que fica bem distante do Brasil. E isso encarece um pouco as passagens aéreas. Mas fique tranquilo: pesquisando bem, dá para encontrar bons preços;
  • Para quem prefere grandes metrópoles, nem sempre a Nova Zelândia é o destino ideal. Suas cidades são relativamente pequenas e a vida por lá é um pouco mais pacata. Mas não chega nem perto de ser uma vida “isolada”;
  • No inverno faz bastante frio, especialmente nas regiões montanhosas. Ficou curioso sobre o clima? Então continue lendo!

 

E o clima na Nova Zelândia, como é?

intercâmbio na Nova Zelândia Milford Sound

Ele é especial. Pra começar, as estações são as mesmas do Brasil, por estar situado no hemisfério sul. Nem vai dar para sentir saudades, né?

No geral, o clima neozelandês é temperado, mas há variações intensas de uma região para a outra. Enquanto no verão do extremo norte o clima é subtropical, as áreas dos alpes no interior da ilha do sul (South Island) chegam a -10ºC no decorrer do inverno.

Mas se você quer fugir do frio, pode continuar feliz. Perto da costa, onde ficam situadas quase todas as cidades, a temperatura é amena. À medida que você vai se dirigindo para o sul é que a temperatura diminui.

Você vai ouvir falar que lá acontecem “quatro estações em um dia”, pois o clima tem uma instabilidade incrível. De uma hora para outra pode mudar inesperadamente. Muito disso se deve à formação inusitada do país, composto por duas ilhas.

 

Conhecendo mais sobre o país

Fazer um intercâmbio na Nova Zelândia pode te trazer mais do que aprendizado e cultura. Você estará em uma terra belíssima, com encantos naturais difíceis de serem ignorados.

A Nova Zelândia fica situada no sudoeste do Pacífico e é composta por duas ilhas fantásticas. Os nomes são bem fáceis de lembrar: North Island e South Island. Por conta disso, essa é uma terra cheia de diversidade.

Poucos países apresentam uma variedade de paisagens tão gigantesca. Ninguém passa por ali sem se impressionar com as montanhas cobertas pelo branco da neve. E quem poderia deixar de apreciar as praias paradisíacas que contornam a costa?

Outra coisa que impressiona é a organização e limpeza das cidades. Pode ter certeza que você terá uma ótima primeira impressão. E falando nas cidades, você pode começar a conhecê-las aqui.

 

Principais cidades da Nova Zelândia: as preferidas dos intercambistas

Wellington

intercâmbio na Nova Zelândia Wellington

É a capital do país, situada na ilha norte. Muito procurada pelos amantes da arte cinematográfica. É onde fica o Estúdio Weta Cave com os bastidores dos sucessos “O Senhor dos Anéis” e “Hobbit”.

A cidadezinha é delicada e aconchegante. Cercada por montanhas, de onde dá para ver a baía, e banhada pelo mar. Também é muito conhecida por sua gastronomia premiada. Há vários restaurantes e cafeterias famosos onde você pode provar diferentes sabores típicos do país.

Auckland

intercâmbio na Nova Zelândia Auckland

É a maior cidade do país e, consequentemente, uma das mais procuradas pelos intercambistas. Também é considerada uma das áreas de melhor qualidade de vida. Além disso, é muito visitada por suas praias de surfistas.

Conta com o Golfo de Hauraki e suas ilhas. Há apenas 1 hora de Auckland você pode chegar às surpreendentes florestas antigas e reservas selvagens.

Christchurch

intercâmbio na Nova Zelândia Christchurch

Conhecida como cidade-jardim da Nova Zelândia, por seus parques, jardins e áreas verdes. Essa cidade é a entrada para quem visita o sul do país. Se você curte mountain bike e trilhas, esse é o lugar certo para morar ou visitar.

Queenstown

intercâmbio na Nova Zelândia Queenstown

É considerada a capital mundial dos esportes radicais. Tem as quatro estações do ano bem marcadas, o que significa que você pode esquiar nas montanhas no inverno e fazer caiaque no lago no verão.

Muita gente não sabe, mas Queenstown é muito procurada por intercambistas brasileiros. Por lá você certamente vai ouvir o português com frequência.

É uma cidade pequena, mas que oferece muitas oportunidades por ser extremamente turística. As áreas com mais empregos costumam ser hospitalidade e turismo, desde hotéis até cafés e restaurantes.

Ficou curioso sobre Queenstown? Mostramos um pouco mais da cidade neste outro post, onde sugerimos 5 Destinos de Intercâmbio para Fugir do Óbvio (em 50 Fotos de Cair o Queixo).

Rotorua

intercâmbio na Nova Zelândia Rotorua

Conhecida pelos gêiseres, Rotorua é cheia de fontes termais e piscinas de lama. Apesar de não estar entre as mais procuradas como base, é uma daquelas cidades que com certeza vale a pena visitar.

Aposto que já você está pensando onde vai ficar, né? Como deu para perceber, na Nova Zelândia é possível unir estudo, trabalho e uma qualidade de vida sensacional.

 

Nova Zelândia X Austrália: qual escolher para um intercâmbio?

Nova Zelândia ou Austrália? Páreo duro de resolver! Se você está em dúvida entre esses dois países, veja algumas semelhanças e diferenças.

Diferenças e semelhanças entre Nova Zelândia e Austrália

Muitas semelhanças:

  • Alto nível educacional em ambos os países;
  • Cultura interessante e valiosa para qualquer aprendizado nos dois territórios;
  • Você pode estudar e trabalhar tanto em um quanto no outro;
  • Os dois locais estão entre os melhores lugares do mundo para se viver, estudar e ganhar dinheiro;
  • Possuem belezas naturais fantásticas;
  • A qualidade de vida é superior nos dois locais. Altos indicadores apontam para o máximo nessa questão;
  • Saúde, segurança, estabilidade empatam em um patamar altíssimo nos dois países;
  • Baixíssimos níveis de insatisfação popular, pobreza e corrupção.

E algumas diferenças:

  • Uma das diferenças é no tamanho do território: a Austrália é bem maior em extensão. Além disso, as cidades australianas são maiores em população;
  • Enquanto a Austrália é basicamente tropical, a Nova Zelândia apresenta uma variedade maior de climas e paisagens;
  • Os dois países oferecem oportunidades para ficar a longo prazo. No entanto, visto de trabalho e residência permanente têm sido ligeiramente mais fáceis de obter na Nova Zelândia.

Como você pode ver, as diferenças são bem poucas, pois os dois países são excelentes locais para um intercâmbio. A escolha vai depender muito da sua preferência pessoal.

 

Conclusão

Um intercâmbio na Nova Zelândia é uma oportunidade única para conhecer a fundo essa terra incrível e ainda estudar inglês e trabalhar no exterior.

Pode ter certeza que, ao escolher a Nova Zelândia, você estará optando por um país com altíssima qualidade de vida, muita segurança e uma série de oportunidades. Por isso, agarre a chance de enriquecer seu aprendizado e volte com uma visão de mundo ainda mais rica. 🙂

Se você pretende fazer intercâmbio na Nova Zelândia e viu todas as informações, comente o que achou. E se quer saber tudo sobre intercâmbio de estudo e trabalho, cadastre-se na nossa lista de e-mails.

Por lá, enviamos uma série de aulas gratuitas sobre intercâmbio para você ir se planejando. Aproveite!

Intercambista, produtor de conteúdo e viajante compulsivo. Faz planos para o futuro diariamente e muda de ideia com a mesma frequência. Depois de morar fora, percebeu que ser tímido não é barreira para nada.