levar dinheiro exterior moeda euro

Qual é o melhor jeito de levar dinheiro para o exterior?

Já sabemos que a organização é essencial na hora de viajar. Com ela é possível nos prepararmos em todos os sentidos, desde roteiros de passeios até restaurantes e baladas. Isso inclui o planejamento financeiro e o modo como vamos levar dinheiro para o exterior.

Pensando desse modo, convidamos a BeeCâmbio, primeira casa de câmbio online brasileira, para trazer algumas dicas. Neste post mostramos não só como levar dinheiro para fora do país, mas também as diferenças entre as opções existentes. Olha só!

 

Como levar dinheiro para o exterior hoje

levar dinheiro exterior dolar euro

O primeiro passo aqui é entender que, atualmente, há diversas formas de levar dinheiro para o exterior. A seguir listamos as cinco principais maneiras, que funcionam da seguinte forma:

 

• Cash

Ao comprar moeda estrangeira, toda pessoa está sujeita a impostos. Quando compra uma certa quantia de dólar, por exemplo, você paga a taxa de câmbio + IOF.

IOF é a sigla para Imposto sobre Operações Financeiras e está presente em todas as operações. No caso do dinheiro em espécie o imposto é de 1,1%.

O que muitas pessoas não sabem é que dentro do valor da taxa de câmbio também está inclusa uma quantia destinada às próprias casas de câmbio ou bancos que realizam a operação. Isso ocorre em qualquer tipo de operação financeira.

 

• Transferência bancária internacional

Fazer uma transferência bancária internacional é, atualmente, a alternativa mais barata depois do cash. Inclusive, temos um post completo mostrando como você pode transferir dinheiro para o exterior usando o Transferwise. Você pode conferir clicando no link abaixo. 😉

[Post Completo] Transferência Bancária Internacional: Conheça o Jeito Mais Barato

Ainda assim, nem todo mundo tem conta no exterior — o que complica as coisas na hora de usar o Transferwise, por exemplo. Por isso, vale a pena conferir as outras opções abaixo.

 

• Cartão Pré-pago

Esse tipo de cartão funciona da seguinte forma: você coloca (carrega) dinheiro nele e depois o utiliza.

A taxa de câmbio e IOF também estão presentes. Contudo, nesse tipo de serviço a porcentagem do IOF é de 6,38%. Sendo assim, você está sujeito a pagar maior tributação ao governo.

A partir do momento em que o cartão é abastecido, você não sofre mais com a oscilação da cotação da moeda, porque o valor fechado foi aquele do momento do abastecimento do cartão. Há possibilidade de sacar o dinheiro.

 

• Cartão de Crédito Internacional

O cartão de crédito internacional traz maior praticidade para as pessoas (já que é o mesmo cartão utilizado no Brasil). Porém, também está sujeito ao IOF de 6,38% + taxa de câmbio.

Só que existe uma diferença: no cartão de crédito, o valor da moeda estrangeira será dado de acordo com o dia do fechamento da fatura.

Sendo assim, se no dia em que uma compra foi realizada o real estava mais valorizado perante a moeda estrangeira e por isso o produto sairia mais “barato”, de nada vai importar. Afinal, será levada em consideração a cotação do dia do fechamento da fatura do cartão, podendo o real estar mais valorizado ou menos valorizado.

Com o cartão de crédito, há também a possibilidade de sacar o dinheiro.

 

• Cartão de débito Internacional

O cartão de débito internacional também está sujeito ao IOF de 6,38%.

A única diferença entre utilizar um cartão de débito ou de crédito no exterior é que, ao utilizar o débito, você está sujeito à cotação do dia. Ou seja, a taxa de câmbio não será uma surpresa.

 

• Remessas

A remessa nada mais é do que uma transação entre contas. Se você tem uma conta no Brasil e gostaria de transferir dinheiro para uma conta no exterior, como o valor de um curso ou aluguel, você está fazendo uma remessa.

levar moeda estrangeira real

Ao realizar a remessa você está sujeito a pagar pela taxa de câmbio (que já inclui o valor destinado à própria casa de câmbio ou banco que está realizando a operação), 0,38% de IOF e o swift (transação entre bancos).

Depois de ter isso em mente, vamos às dicas para saber como aproveitar o melhor de cada opção!

 

5 dicas para economizar ao levar dinheiro para o EXTERIOR

1. Compre com antecedência

Sabe que vai viajar? Sabe para qual continente? Precisa levar dinheiro para fora do Brasil? Pois bem, essas informações já fazem com que você consiga comprar a moeda desejada sem que tenha todo o resto da viagem planejada.

Uma das formas de economizar é ir comprar aos poucos e acompanhar sempre as cotações. Assim, você saberá as altas e baixas da moeda e não sofrerá tanto impacto com as oscilações.

 

2. Minha viagem é curta, qual meio eu devo utilizar?

Se sua viagem não for muito longa, até 15 ou 20 dias, a melhor forma de economizar é levar a moeda local em cash.

Isso devido ao fato do IOF – Imposto sobre Operações Financeiras – apresentar menor valor sobre a compra de dinheiro em espécie (1,1%) se comparado ao cartão de crédito, cartão pré-pago ou cartão de débito (6,38%).

Compre antes, leve em dinheiro e seus gastos serão menores. Contudo, preste atenção para não perder o dinheiro e lembre-se de sempre guardar uma parte em local seguro.

 

3. E se a viagem ultrapassar 20 dias?

Se sua viagem ao exterior durar mais que 20 dias não é indicado levar todo seu dinheiro em espécie. Claro que, se você preferir, não há objeções. Mas por segurança é interessante ter outra forma de pagamento além do dinheiro vivo.

levar euro para exterior

Nessa ocasião, ainda é indicado que a pessoa leve uma boa parte de suas reservas – até mesmo a maior – em cash. Afinal, como dito anteriormente, o custo de aquisição é menor devido ao IOF.

Contudo, outra opção nesse caso é o cartão pré-pago. As vantagens de um cartão pré-pago são: ele é recarregável de forma rápida e simples; tem proteção por senha e chip; e não tem conexão com a conta corrente pessoal. Além disso, no caso de perda ou desvio, um novo cartão é enviado sem custo adicional.

Embora o cartão pré-pago e o cartão de crédito tenham a mesma taxa de IOF (6,38%), a cotação do cartão pré-pago é travada no momento da carga ou recarga. Já no cartão de crédito você está sujeito à cotação do momento de fechamento da fatura do cartão.

Então, mesmo com o cartão pré-pago é possível escolher qual o melhor momento de comprar.

 

4. Vou fazer intercâmbio

As pessoas que vão passar um tempo considerável no estrangeiro precisam de outros meios de levar dinheiro para o exterior. Isso porque é necessário diversificar as maneiras de ter acesso ao dinheiro. Precaução nunca é demais, não é mesmo?

O intercambista, sem dúvida, deve ter uma parte de seu dinheiro em cash, por isso é importante ir guardando e comprando moeda estrangeira aos poucos. Fora isso, você pode complementar com o uso de um cartão pré-pago, para estar ciente do câmbio, ou pode preferir utilizar seu cartão de crédito internacional normalmente.

levar dinheiro para o exterior australia euro

Uma vez que o tempo de permanência no exterior é maior, pode ser mais prático abrir uma conta corrente. Isso facilita a transação do dinheiro para as possíveis manutenções que morar fora exigem.

 

Vai levar dinheiro para o exterior? Você, leitor, tem desconto exclusivo.

Leitores do Nós na Gringa têm direito a um cupom de desconto exclusivo na BeeCâmbio. É só você acessar o site e, na hora de fechar a compra, utilizar o código: nosnagringa

O cupom é válido para entregas de Dólar em SP e RJ.

Lembrando que a BeeCâmbio funciona totalmente on-line. Você pode receber o dinheiro em moeda estrangeira direto na sua casa (com toda a segurança, lógico) ou retirar em casas de câmbio parceiras.

* Este conteúdo foi produzido em conjunto com a BeeCâmbio. Não é um post patrocinado, e sim uma parceria para trazer informação e descontos aos leitores do Nós na Gringa.