programa au pair

Programa Au Pair: tire todas as suas dúvidas sobre o assunto

Quer saber como funciona um programa Au Pair? Se a resposta é sim, fique com a gente. Aqui te colocamos frente a frente com todas as situações que se pode viver quando se opta por essa forma de viajar e conhecer outros mundos.

Começamos te dizendo o que é isso. Depois passamos a te contar, com detalhes, tudo o que é preciso saber para entrar de vez nessa onda.

E se você vive desejando fazer um intercâmbio, mas não sabe como financiar seu sonho, esta pode ser a solução ideal. Fique atenta e aproveite todas as dicas.

Saiba mais sobre este programa. Comece a realizar seu sonho já. Bora começar?

 

Programa Au Pair: O que é isso?

O programa Au Pair é uma das experiências de intercâmbio que mais atraem jovens atualmente. Trata-se de trabalho remunerado e estudo no exterior. É especialmente direcionado às mulheres, mas os homens também têm vez.

Estamos falando de atividade remunerada que nem parece tanto assim com um trabalho! Sabe por quê? Como Au Pair você pode passar bom tempo em país estrangeiro, adquirindo aprendizado cultural.

Pode aperfeiçoar seu inglês ou outra língua local, fazer algum curso que enriquecerá seu currículo e ainda ganhar um bom dinheirinho. A remuneração é em troca dos serviços prestados como cuidadora de crianças, junto a alguma família do lugar.

Agora bateu mais curiosidade, né? Então fique sabendo do resto!

 

Afinal, o que faz uma Au Pair, gente?

Quem assume essa tarefa tem como obrigação cuidar das crianças de determinada casa que a contrata. Nesse caso, você fica responsável por auxiliar em toda a educação dos pequenos.

No trabalho fica incluído o auxílio para os deveres escolares, acompanhá-los nas brincadeiras e lazer. Ah! Tem mais. A função também exige que você arrume a bagunça dos baixinhos. Nada que a gente não possa tirar de letra — afinal, todos nós já fomos crianças.

programa au pair babá

Perceba as vantagens que você pode ganhar. Conhece novas terras, passeia pelo país, aperfeiçoa a língua nativa, se diverte e ainda pode estudar no decorrer do programa.

Entendeu agora porque dizem por aí que Au Pair é o jeito mais econômico de se fazer um intercâmbio?

Outro jeito de partir para um intercâmbio cultural, também por valores acessíveis, é como Demi Pair. Já ouviu falar desse? Quer saber em que se diferenciam? A gente explica…

 

Qual é a diferença entre Au Pair e Demi Pair?

Demi Pair é outra maneira de fazer um intercâmbio sem muito gasto. No entanto, é um programa que se diferencia em alguns aspectos do Au Pair. Confira as diferenças aqui abaixo:

Destino do Demi pair: Austrália

O Demi Pair é um tipo de intercâmbio cultural que aceita tanto homens quanto mulheres e é próprio da Austrália. Pode ser feito em Gold Coast e também em  Brisbane, cidades australianas.

Você é aceito por uma família para tomar conta das crianças, faz mais algumas tarefas, e em troca recebe a acomodação, as refeições e uma pequena mesada por mês.

Estudo: curso de idiomas

Uma diferença é que o principal objetivo é mesmo fazer um curso intensivo de inglês. Com a vantagem de vivenciar a prática enriquecedora do convívio. Esse é o foco do programa.

Afinal, para aperfeiçoar a língua local, não há nada melhor do que viver o cotidiano do país. O Demi Pair oferece essa chance. Une o estudo da língua com trabalho no âmbito de uma casa na Austrália.

No Demi Pair, O trabalho é em troca das acomodações e comida

As tarefas se resumem em cuidado com as crianças e ajuda em pequenas atividades da casa. Isso significa que você terá por obrigação cuidar dos filhos da família australiana que te acolhe, ajudando também em outras pequenas tarefas domésticas.

Período

A carga horária é de 4 horas, de segunda a sexta-feira. Tendo os finais de semana livres, pode-se buscar trabalho de fim de semana. O visto obtido possibilita que se trabalhe legalmente.

Quanto dura o Demi Pair?

A duração é de 3 meses e só pode participar quem matricula-se em um curso de idiomas de pelo menos 14 semanas. O programa não admite prorrogação, mas o estudante pode ficar na casa até terminar o curso, desde que isto seja combinando antes com a family que abriga.

Mas não tome nenhuma decisão agora. Leia o resto do post para saber o que é melhor pra você: ser Au Pair ou Demi Pair.

Em quais países é possível fazer um programa Au Pair?

Se você está em busca de maiores informações sobre esse tipo de intercâmbio, saiba que ele é possível em vários países. A lista é grande. Mas é bom informar-se bastante, pois nem todos preocupam-se em legalizar o ofício. Nem tudo é perfeito.

Na Europa, a categoria está regulamentada apenas na França, Holanda e Alemanha. Essas nações conferem a Au Pair os mesmos direitos e deveres que possuem outras profissões.

Quem faz opção pela Irlanda, por exemplo, consegue o trabalho, mas por lá a profissão não é reconhecida legalmente.

programa au pair eua

Dentre os lugares do mundo que contam com o programa devidamente legalizado estão os Estados Unidos. E eles são o país mais procurado para esse tipo de intercâmbio. Entram com tudo, pois lá quem regulamenta o programa e tem tudo nas mãos é o próprio governo.

Mas não se preocupe, ao longo do texto vamos te passando como é a vida de Au Pair nos EUA, e mais abaixo, incluímos um tópico resumindo como é tudo por lá. Por enquanto, fique sabendo de alguns países que  oferecem o programa:

Estados Unidos, Alemanha, Austrália, Áustria, Bélgica, Canadá, Japão, Dinamarca, Finlândia, Reino Unido, França, Suíça, Espanha, Irlanda, Islândia, Itália, Holanda, Noruega, África do Sul, Suécia, entre outros.

Fonte: https://www.aupairworld.com/en/au_pair_program

Viu só? Agora é só ver em qual há melhores benefícios e com qual deles você mais se identifica.

Requisitos: Saiba se você pode participar de um programa Au Pair.

Veja aqui as principais condições para inscrever-se:

  • Tem que ter o Ensino Médio concluído.

Ainda assim, a concorrência é acirrada. Vale mais quem sabe mais e pode provar isto. Portanto, não é mal que você tenha curso superior ou esteja cursando. A formação faz diferença para as agências que selecionam candidatas e para as famílias que procuram o serviço.

  • Deve saber inglês ou a língua oficial da terra, em nível intermediário.

Você não precisará ter fluência no idioma, já que um dos propósitos é possibilitar o aperfeiçoamento de língua estrangeira. O que é relevante é que você consiga comunicar-se de forma inteligível com a família que te acolhe.

  • Precisa saber dirigir e ter carta de habilitação.

Esse é um dado importante, pois você certamente terá que usar o carro para conduzir as crianças para a escola ou passeios.

  • Contar com um passaporte válido.
  • Estado civil: solteira.

… E tem mais:

  • Não pode ter filhos.
  • É preciso estar com a saúde em dia.
  • Não fumar não é uma condição geral, mas é um critério para muitas famílias que não aceitam fumantes.
  • É necessário ter disponibilidade para atuar na função.

O período na Europa é de no mínimo seis meses, nos Estados Unidos são 12 meses.  Você pode prorrogar por mais 6 ou 9 meses, e até por mais 1 ano.

  • Apresentar documento que mostre que você não tem antecedentes criminais é uma das condições para aptidão.
  • Será preciso provar experiência recente (nos últimos três anos) com crianças.

Nesse caso, você terá que apresentar no mínimo 200 horas de atividade com crianças sob seus cuidados, não importando a idade destas.

  • E o ponto mais relevante é gostar dos baixinhos e saber lidar com eles, “em qualquer língua”.
  • A faixa etária deve estar entre 18 a 30 anos.

A idade pode variar dependendo do país. Isso a gente te explica logo abaixo.

Faltou dizer que… sua idade importa!

programa au pair - babá e bebê

Existe um limite de faixa etária para estar apta. A idade é exigência específica de cada país e pode variar. Confira aqui o intervalo de faixa etária limite de alguns lugares.

Se o destino for:

Idade permitida estará entre:

EUA 18 a 26 anos
Alemanha 17 a 30 EU*

18 a 26 Non-EU**

Áustria 18 a 28 EU

18 a 27 Non-EU

Austrália 18 a 30
África do Sul 18 a 24
Bélgica 18 a 25
Canadá 18 a 30
Espanha 17 a 30
França 17 a 30
Irlanda 18 a 30
Itália 17 a 30 EU

18 a 30 Non-EU

Nova Zelândia 18 a 30
Noruega 18 a 30
Reino Unido 17 a 30
Suécia 18 a 30
Suíça 17 a 30 EU

Non-EU 18 a 25

* procedentes da União Europeia

** Não procedentes da União Europeia

Com base em informações de: https://www.aupairworld.com/en/au_pair_program e http://virandogringa.com.br

Au pair para homens e mulheres

Este é um dado interessante para quem quer conhecer o que é necessário para desempenhar a função. Ao contrário do que muitos imaginam, homem também pode ser Au Pair. Na verdade, depende mesmo é das famílias contratantes. Algumas os aceitam. Outras buscam por eles.

Eles são chamados de Male Au Pair. São os intrépidos moços que apostam neste tipo de intercâmbio e encaram o serviço de babá. No entanto, a coisa pra eles é um tanto mais complexa. Algumas exigências são maiores em relação ao cuidador do sexo masculino.

Se te interessa saber mais sobre o Male Au Pair, veja algumas diferenças nos requisitos:

Enquanto das mulheres se exige:

Os homens precisam ter:

Mínimo de 200 horas de experiência

( Algumas agências pedem 500 horas)

1000 horas de  experiência com algum diferencial, como por exemplo: prática de algum esporte ou outras atividades interessantes.

As famílias que fazem opção por Male Au Pairs costumam dar preferência aos desportistas.

O domínio de outras atividades também pode constituir fator relevante (ser bilíngue, saber tocar algum instrumento, conhecer  música, dança, desenho, etc.).

Idioma em nível intermediário Nível avançado – Os Male Au Pairs também não precisam ter fluência, mas deles é exigido um pouco mais .
Habilitação Habilitação definitiva com 1 ano

Nem pergunte por que há diferença nos pré-requisitos para homens. Essa é uma pergunta ainda sem resposta (talvez seja simplesmente uma questão de estereótipos ou preconceito em relação ao trabalho de babá). Mas os Male Au Pairs nem ligam. Estão por aí, na luta.

 

O dia a dia Au Pair

Antes de arrumar a mala, fique por dentro dos trabalhos que você terá que desempenhar. Os deveres cotidianos dependem também da família que te contrata. Algumas são mais exigentes, outras mais maleáveis. Em alguns casos basta cuidar das crianças, em outros há algo a mais. De qualquer maneira, em geral o serviço inclui:

  • Tomar conta das crianças e de seus pertences;
  • Preparar a merenda escolar;
  • Levá-las à escola, passear e brincar com elas;
  • Organizar seus livros, brinquedos, roupas e calçados;
  • Cuidar de sua higiene: dar banho, cortar unhas, penteá-las, etc.;
  • A alimentação também fica sob os cuidados da Au Pair. Muitas cozinham para suas crianças;
  • Se você for um Male Au Pair, certamente terá mais algumas atividades relacionadas a esportes, música, desenho ou a qualquer outro diferencial que você apresente.

Nem tudo é trabalho…

Na verdade, é bom estar preparada para arregaçar as mangas, pois tudo o que diz respeito aos pequenos da casa será com você. Mas não fique estressada pensando que você só vai trabalhar, pois tem folga, viu?

folgas durante au pair

Uma Au Pair trabalha, em média, quarenta e cinco horas por semana, com direito a um final de semana livre por mês. Existem pequenas variações dependendo do país. Nos EUA, por exemplo, a folga é de um dia e meio, semanalmente. E ainda tem mais um fim de semana inteiro de descanso no decorrer do mês.

E, além disso, há 2 semanas de férias remuneradas. Ao final do programa, 15 dias inteiros de ociosidade esperam pela feliz Au Pair. Já pensou que maneiro? Uma quinzena só pra você! Apenas para passear, viajar e conhecer o lugar onde seu sonhado intercâmbio aconteceu.

E o money? O dindim, girl?

Isso interessa. O salário de uma Au Pair é variável. Ele pode mudar conforme o destino. Naturalmente muda-se também a carga horária trabalhada. Aqui vai uma tabela com valores mensais em alguns países.

Estados Unidos 800 (USD) US Dollar
Austrália De 800 a 1000 (AUD)- Australian Dollar
Alemanha 310 (EUR)
Áustria 380 (EUR)
Espanha De 200 a 250 (EUR)
França De 260 a 320  (EUR)
Irlanda 400 (EUR)
Itália De 250  a 300 ( EUR)
Finlândia 250 (EUR)- Euro
Nova Zelândia de 600 a 800 (NZD)- New Zealand Dollar
Reino Unido 280 GBP -British Pound
Japão 40000 JPY – Japanese Yen
Canadá 800 CAD- Canadian Dollar

Fonte: https://www.aupair.com/pt/p-mesada-salario.php

 

E se você preferir os Estados Unidos?

Quer ser Au pair nos EUA?

Os requisitos você já conhece, pois fomos te informando no decorrer do artigo. Mas este é um tópico bônus, onde queremos facilitar sua vida. Para isso, reunimos aqui tudo que diz respeito ao Programa Au Pair nos EUA e outros detalhes relevantes.

Pra começo de conversa, tem que ter pelo menos certa curiosidade pelo modo de vida americano. Se você admira a cultura, as comidas e sente afinidade pela maneira americana de viver, os Estados Unidos pode ser um bom lugar para você.

Lá eles aceitam jovens de 18 a 26 anos que tenham um nível intermediário de inglês, que amem trabalhar com crianças e que tenham tido boas experiências com elas.

O período de trabalho é de 45 horas semanais. Quem adota os Estados Unidos como terra para exercer o ofício, ganha uma boa graninha. O salário que é pago por semana gira por volta de 195,75 USD. Você embolsa em torno de 800 USD por mês.

Mas tem muito mais benefícios

O Estado é que regulamenta o programa. Isso dá certa segurança e impede que  adolescentes e jovens caiam nas mãos de falsos intermediários. O Departamento de Estado dos EUA é que estabelece as regras.

Estas devem ser rigorosamente seguidas por candidatas a Au Pair, agências organizadoras designadas pelo governo (chamadas de sponsors) e host families.

São limites e exigências justas que protegem todos os envolvidos no programa. E, só pra você levar fé, saiba que o Estado americano faz questão absoluta de zelar pelo mais alto padrão de qualidade.

Entre as exigências que as sponsors devem seguir está incluído o treinamento para as candidatas e a orientação às famílias.

As famílias anfitriãs também têm deveres. Deles é exigido, entre outras coisas, que seja providenciado para a Au Pair: quarto individual, refeições, salário semanal, folgas e férias.

Além disso, é taxado o período de horas de trabalho, que não pode ultrapassar mais de 10 por dia. As férias e folgas são oficializadas da seguinte forma: um dia e meio de folga por semana. Um fim de semana inteiro mensalmente e duas semanas de férias com direito à remuneração.

As tarefas cotidianas também são regulamentadas. Somente incluem o que se relaciona com os infantes (lavar somente suas roupas, cozinhar para eles, preparar suas refeições, conduzi-los, manter seus pertences organizados e suas acomodações limpas).

Direito a estudo

Como Au Pair nos EUA você tem direito a uma bolsa de estudos. Seu compromisso será o de estudar pelo menos 60 horas de curso (6 créditos), em alguma instituição educacional americana, para cumprimento do componente educacional do programa.

Você pode fazer curso de línguas (inglês, francês, espanhol) ou outro curso, como fotografia, música, etc. Parte do pagamento desse curso é feito pela família anfitriã, que contribui com a bolsa de 500USD.

A outra parte legal de partir para os Estados Unidos é a oportunidade de conhecer lugares fantásticos. Você poderá usar suas folgas e férias para fazer isso. Dindim é que não vai faltar, pois ganhando R$615,00 por semana (195,75 USD), sem gasto com comida e acomodação, até que vai dar pra fazer um bom pé-de-meia.

programa au pair com boa remuneração

Lugares como New York, Washington DC, Las Vegas, Hollywood, Havaí, Grand Canyon, Alasca… Estarão por ali, bem acessíveis e você pode ganhar o mundo americano, sem estresse financeiro. Legal, né?

Tá vendo que o negócio de Au Pair é bom mesmo, né? Certamente você já está até pensando em arrumar a bagagem. Mas calma aí, né gente! Primeiro tem que ver como é que tudo isso funciona. No passo a passo você se acerta.

 

Passo a passo para conseguir sua vaga em um programa Au Pair

Você precisa estar bem antenada e bem informada para iniciar o processo que a tornará uma Au Pair. Sendo assim, vamos direto ao que mais interessa agora, que é descobrir como funciona o programa e o que será preciso fazer para ingressar nele.

Você já percebeu que existem inúmeras diferenças dependendo do destino escolhido. Coisa mais do que natural, já que o programa acontece em nações de diferentes leis e diversificadas culturas.

Vamos, então, te informar o que geralmente é preciso fazer na maioria dos países, ok?

Passo 1: Escolha do Destino

A primeira providência, de verdade, é escolher o destino. E isso você já está fazendo, pois não é à toa que tá lendo este post. Certa do país que deseja, é preciso entender como a coisa funciona.

Passo 2: host family

Agora é necessário inscrever-se em uma agência ou procurar sua família anfitriã na Internet.

Seu objetivo é ser escolhida por uma família, também chamada host family, ou seja, família anfitriã, para cuidar de suas crianças. Nesse caso, é necessário contatar as diversas pessoas interessadas no serviço.

Isso pode ser feito de dois jeitos: você pode buscar uma família que deseja Au Pair, através de anúncios publicados em sites independentes, na Internet, ou inscrever-se ao programa através de uma agência regulamentada.

Muitas meninas não buscam nenhuma instituição de suporte e preferem agir por conta própria, buscando por si mesmas o trabalho. Mas precisamos te alertar que, nesse caso, você estará sozinha para resolver tudo. Nem sempre estar sozinha é uma boa!

Infelizmente existem muitos sites falsos que abusam da ingenuidade dos outros e aproveitam-se para ganhos ilícitos. Esse é um cuidado que se deve ter, caso não faça opção por agência de intercâmbio.

Passo 3: O Teste

Se você se candidatou em uma agência de intercâmbio, precisará primeiramente pagar uma taxa para submeter-se aos testes e entrevista. O valor varia conforme o estabelecimento escolhido.

au pair testes

Você passará por um teste de idioma para revelar se é capaz de comunicar-se. Aqui muito depende da nação escolhida. Se você optou pelos Estados Unidos, a agência analisará se o seu nível de inglês, oral e escrito, é suficiente.

Passo 4: A Entrevista

Além do teste de inglês há também uma entrevista. O objetivo é conhecer suas intenções com relação ao programa e ver se você atende aos requisitos.

Hei! Fica fria! Se for reprovada a agência te informará o porquê da não aprovação. E aí basta você estudar mais um pouco, caprichar nos aspectos perdidos e fazer o teste de novo.

Passo 5: Passei no teste de línguas e na entrevista, e agora?

A aprovação significa que você está apta a desenvolver seu processo de Au pair através dessa agência. Pague a taxa solicitada e torne-se candidata oficial da instituição.

Passo 6: A Documentação

Agora, providencie todos os documentos solicitados. Aqui estão os que são mais comumente pedidos, especialmente quando a meta é os EUA. Pode haver modificação conforme for a agência e o país de destino;

  • Acordo entre você e a entidade, em português e inglês. Nele estará detalhada sua participação no programa. Leia atentamente antes de assinar;
  • Questionário onde você incluirá sua experiência com crianças;
  • Passaporte válido (cópia);
  • CNH (cópia);
  • Cópia de Diploma (Conclusão do Ensino Médio ou Graduação);
  • Outras certificações de cursos realizados (cursos de línguas ou outros). Esse não é um item obrigatório, mas caso você tenha, enriquecerá seu currículo;
  • Atestado de bons antecedentes;
  • Questionário médico para informar sobre sua saúde, as vacinas que já tomou, etc. Esse é um formulário que deve ser atestado por um profissional de medicina devidamente registrado, com licença para clinicar;
  • Há também o teste (PPD) de tuberculose, que prova que você não está infectada, e está livre da bactéria.

A agência disponibilizará os questionários e formulários, que deverão ser preenchidos em inglês e português. Mas não acabou não, menina…

Passo 7: Agora você parte para o Application

Para completar o application você vai responder a um montão de perguntas online. Prepare-se, pois é minucioso. Acesse o link e preencha campos que revelarão seus dados, suas habilidades, seus estudos e suas experiências com os pequenos.

Ele é um formulário um tanto extenso, mas vale a pena responder no capricho, pois afinal é sobre você! Veja as informações que terá que fornecer:

  • Na primeira parte as perguntas são sobre seus dados pessoais;
  • Em uma segunda etapa você insere informações para ser contatada (endereço, telefone, etc.) Inclusive, aqui, deverão constar os horários para contato por telefone e Skype;
  • Em um terceiro bloco você preencherá informações sobre o programa de intercâmbio para o qual você está aplicando;
  • A quarta parte é sobre seus hobbies, interesses e habilidades. Nesse ponto seja absolutamente verdadeira. Já pensou se você diz que sabe nadar e tem até medo de água? Compromete seu futuro!;
  • A 5ª parte quer respostas sobre sua condição de motorista. Tudo sobre sua CNH e como foi adquirida. Se já sofreu acidentes, se dirige no campo e na cidade, multas, entre outras questões;

…e continua:

  • No bloco 6  você fala de sua experiência com crianças. Simplesmente tudo;
  • No 7 Preencha sobre sua formação (Ensino Médio, graduação, onde, quando e tal…);
  • O 8º bloco é sobre experiência de trabalho;
  • O 9º é sobre sua saúde, se sofre de alguma doença crônica, se fuma;
  • E finalmente responda se você já fez algum intercâmbio;
  • Será necessário acrescentar pelo menos 2 referências de trabalho, devidamente assinadas pelo empregador.

Além disso, você terá que escrever uma carta, direcionada à família anfitriã. Fale de você, de sua vida, por que deseja ser Au Pair, suas habilidades com crianças e seus objetivos futuros.

Lembre-se que tudo isto compõe sua autoapresentação. É seu curriculum. Ele é respondido em inglês para que a família possa perceber o quanto você pode comunicar-se. O melhor é, então, responder sem ajuda, para não passar “carão” ao conversar com seus contratantes depois.

É importante lembrar que você estará escrevendo um dossiê sobre si mesma. É uma espécie de cartão de visitas, que mostra suas capacidades. E mostra sua cara também, pois é preciso colocar fotos e vídeo.

Passo 8: Faça um vídeo legal

O vídeo e fotos mostram como você é. Por isso, capriche! Você deve falar em inglês. Conte sobre sua vontade ser Au Pair, de seu carinho com as crianças. Diga também o quanto você deseja aperfeiçoar a língua e estudar. Fale sobre o quanto a criança poderá aprender com você e o cuidado que terá com ela.

Seja afável, sem ser melosa. Seja sincera sem ser radical. Ao final não se esqueça de agradecer o tempo dispensado em te assistir. Finalmente convide para que observem com atenção todo o seu perfil online.

candidatura no programa au pair

Vale dizer que todas as informações devem ser claras e verdadeiras, pois farão parte de seu perfil em uma plataforma na internet. Além disso, tudo o que disser terá que ser legitimado depois, já que as famílias costumam solicitar a comprovação.

Esse perfil, depois de criado, ficará disponível online para acesso das families cadastradas na plataforma.

Passo 9: Agora é a hora

Finalmente você está no páreo! Seu perfil está online. Famílias vão visualizar e irão entrevistá-la. Você também pode fazer perguntas. Aposto que você nem imagina a porção de coisas que precisa saber!

Comece com perguntas simples, como nomes, horários, tipo de trabalho que exercem. Mas pergunte delicadamente, tudinho que quiser… Sobre as crianças, os costumes da família, sua acomodação. Quanto vai ganhar. Que folgas terá. Para onde irá de carro ou a pé. Seu direito de estudar. E mais o que quiser saber.

Não fique tímida. Pergunte…

“What? Why? Where? Who? With who? How much? E por aí vai…”

Interaja, demonstre interesse. Não deixe nenhuma dúvida para trás. Ao mesmo tempo, tenha em mente que não existe uma host family perfeita. Simplesmente porque não há nada perfeito. Por isso, não seja inflexível. Negocie. Lembre-se que você está decidindo seu destino em outras terras.

Passo 10: O contato – O Match

Quando se interessam por seu perfil, eles enviam e-mail e marcam horário para conversa por telefone ou Skype. Se quiserem te contratar, a agência deve ser avisada. Por você ou por eles.

Quando isso acontece diz-se que foi encontrado um match. Significa que viram seu perfil, gostaram de você e querem te contratar. Nessa altura você já está com um pé no Brasil e outro lá fora, no exterior, no seu sonho de Au Pair.

Iniciar esse processo de Match é coisa muito doida! É assim que as meninas que já passaram por isso descrevem. A sensação é de euforia total. É como ganhar na loteca de repente! Muitas pulam e gritam de alegria.

É muito bom, finalmente, encontrar sua família perfeita. Parceira de parte de sua caminhada pela vida.

Nessa fase, porém, apesar da empolgação é preciso ter calma. É aqui que entram aquelas perguntinhas decisivas que vão esclarecer tudo que esperam de você. Não deixe de fazê-las para não arrepender-se depois.

Passo final: negócio fechado

Ihuuuuh! Depois de muitas conversas, finalmente você vai!

É sempre assim! Você sabe que nem sempre é rápido. E quase nunca é fácil, afinal nada é de graça. Tem que custar pelo menos uma ansiedade, algumas insônias e muitas dúvidas.

Mas vale a pena esperar com fé, correr atrás e não desanimar nunca! Fazendo tudo certinho você conseguirá realizar seu sonho do programa Au Pair e da experiência de vida no exterior, com tudo que ela envolve.

au pair - sonho americano

Curtiu este post sobre programa Au Pair? Achou útil?

Então divida as informações com seus amigos. Compartilhe em suas redes sociais.

Ex-funcionária de multinacional, descobriu no intercâmbio que o mundo é grande demais pra ficar presa num escritório. Hoje é freelancer, empreendedora digital e conquistou a liberdade de viver em qualquer canto desse planeta.